O hábito de dormir com a televisão ligada ou em frente ao monitor do computador pode aumentar o risco de depressão. “Exposição à luz artificial da TV e do computador à noite provoca alterações no cérebro semelhantes aos do transtorno”, afirma, Randy Nelson, um dos responsáveis pelo estudo desenvolvido no Centro Médico da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos.

“Nos últimos anos houve um aumento significativo do tempo em que as pessoas passam em frente à luz artificial no período noturno, quadro que coincide com o crescimento das taxas de depressão entre a população, especialmente entre as mulheres, que têm o dobro de chances de apresentarem o problema”, lembra o pesquisador.


Nos testes, hamsters foram expostos a uma luz artificial fraca em uma sala escura, por quatro semanas. Ao final, foi constatado que as mudanças no cérebro, no comportamento e nas alterações físicas no hipocampo, região do cérebro dos animais, expostos à luz, eram muito parecidas com as que seres humanos apresentam quando sofrem depressão.

“Os animais se mostraram menos ativos e apresentaram interesse menor em diversas atividades. Sintomas equivalentes aos de depressão em humanos. Mas esses resultados podem ser avaliados como uma boa notícia, já que uma simples mudança de hábito, como diminuir o tempo de exposição à televisão antes de dormir, pode diminuir os efeitos nocivos e a depressão”, conclui Randy.