Já analisou como os outros veem você e suas atitudes? Como você encara as críticas ou elogios? Saber lidar com feedbacks é uma oportunidade para crescer. “É necessário controlar a tendência de querer decidir de antemão se a avaliação será positiva ou negativa”, afirma Sheila Heen, coautora do livro Thanks for the Feedback, sem previsão de lançamento no Brasil. Ou seja, temos que deixar os julgamentos ou interpretações para depois e concentrar-se apenas na mensagem que está sendo dita. É preciso ter distanciamento emocional e reconhecer que essas falas são dicas valiosas para você chegar aonde quer.

Aproveite e confira a seguir quatro dicas práticas de como receber bem um feedback:

  1. Controle seus pensamentos – Coloque a sua atenção no que está sendo falado. Contenha o ímpeto de querer interpretar ou julgar no ato cada trecho da conversa. E não interrompa quem fala. Esse não é um momento para emoções. Faça um esforço para deixá-las em segundo plano e resista à tentação de dramatizar. Para crescer, é preciso ter postura humilde e aberta.
  2. Evite impulsos de fuga ou ataque – Apesar de instintivos, pois nos sentimos ameaçados quando recebemos críticas, eles não trazem nenhum benefício. Ponha isso na cabeça: posturas de confronto, como fazer comentários agressivos ou irônicos, podem degringolar a conversa e até prejudicar a relação com o chefe.  Da mesma forma, fuja de atitudes passivas.

  3. Repita a mensagem – Em voz alta, quando seu chefe parar de falar, faça um resumo do que foi dito. A técnica, chamada espelhamento, facilita a compreensão e mostra ao outro que você estava atenta. É a chance de esclarecer pontos que tenham sido vagos. Por exemplo, o que quer dizer “comprometimento” para o seu superior? Assim, vocês alinham conceitos.
  4. Reflita sobre o que foi dito – Faça isso depois, sozinho e com a cabeça fria. Sem a armadilha das emoções, é menor a chance de você transformar o papo em um golpe contra a sua autoestima ou em culpa. Retome os fatos, pense nos exemplos citados e compare com a sua visão. Seja sincero consigo mesmo. Evoluir é desafiador, mas compensa no final.

Fonte: Revista Cláudia